Resenha do álbum “Wild Ones” do Flo Rida

Resenha do álbum “Wild Ones” do Flo Rida

De hit em hit, o rapper Flo Rida vem conquistando fãs do tipo mais volúvel: os baladeiros. Com o hit Wild Ones estourando em tudo que é balada, festa, bar, churrasco, casa de praia e etc, o rapper vem conquistando a ala jovem que só quer saber de se divertir. Por isso, a música não poderia faltar no álbum. Com a bela voz de Sia e a energia de Flo Rida, a canção é do tipo chiclete de alto nível. Na mesma categoria está Good Feelings, também facilmente reconhecível pelos fãs e igualmente viciante.

Depois destes sucessos mundiais, o rapper aposta em Whistle que aliás, abre o álbum com uma guitarra acústica e assobio. Não se engane com a simplicidade do arranjo, ela logo toma corpo com um batidão de sacudir a sala toda.

Produzida por Axwell e so FLY&Nius, a música Let It Roll traz samplers bem colocados do guitarrista de blues Freddie King, no refrão. Boa aposta de sucesso.

Parcerias não faltaram nesse álbum. Em In My Mind Part 2, a voz elegante do cantor australiano Georgi Kay, contrasta com o rap veloz e hábil de Flo Rida, criando uma das batidas mais fortes do álbum. Quem tem fôlego segue com Run que traz RedFoo (LMFAO) para mais uma música de ritmo acelerado.

Jennifer Lopez aparece em Sweet Spot pra elevar de vez a temperatura da festa com sua sensualidade latina.

Mesmo nas festas mais animadas, uma hora é preciso dar uma relaxada pra beber água, ir ao banheiro, conversar com a galera. Pra isso serve a música Thinking Of You, um lamento romântico sobre um amor que não deu certo. Quem aparece pra amansar o clima é o cantor de R&B Rico Love (com este nome o que mais ele poderia fazer?)

Enfim, um álbum ótimo pra quem está em clima de curtição. Músicas energizantes, animadas e contagiantes, capazes de animar qualquer festinha. Se elas serão lembradas no verão seguinte não se sabe, mas por enquanto, prepare-se para ouví-las ad infinitum.

Galerias por Música