É grave o estado de saúde da ex-ginasta Laís Souza

O boletim médico divulgado nesta quarta-feira pelo Hospital de Utah, nos Estados Unidos, reafirmou que o estado de saúde de Laís Souza é grave. A ex-ginasta brasileira de 25 anos e atualmente praticante de esqui, na modalidade aerials, sofreu um grave acidente durante um treinamento em Salt Lake City, na última segunda-feira.

A atleta treinava visando as Olimpíadas de Inverno, que acontece no próximo mês, em Sochi, na Rússia. Segundo informações obtidas pela CBDN (Confederação Brasileira de Desportos na Neve), no momento do acidente, a atleta não realizava acrobacias, e sim, praticava um treino na pista normal de esqui.

Laís sofreu uma torção da coluna cervical, sendo necessária uma intervenção cirúrgica imediata, para correção da terceira vértebra. O procedimento foi realizado com sucesso, mas ainda há risco de morte. A atleta está consciente, porém, respira com ajuda de aparelho e ainda não mexe os braços e as pernas.

Confira o boletim médico:

''Laís Souza, 25 anos, atleta integrante do Time Brasil, sofreu grave acidente enquanto esquiava em Park City, Utah, na ultima segunda-feira, 27 de janeiro de 2014. Neste momento ela está sendo tratada na Unidade de Terapia Intensiva Neurológica do Hospital da Universidade de Utah, em Salt Lake City. Laís sofreu um trauma severo na coluna cervical.

De acordo com a equipe médica, Laís foi submetida a tratamento cirúrgico para realinhar a coluna cervical. Laís está acordada, segue comandos, mas não pode mover seus braços e pernas neste momento e está com o auxílio de ventilação mecânica para respirar. Está sendo cuidada pela Dra. Holly Ledyard, neurointensivista, e pelo Dr. Andrew Dailey, neurocirurgião, ambos da Universidade de Utah.

Laís terá uma longa recuperação à sua frente. Neste momento, não podemos prever como será seu prognóstico em longo prazo. Ela está recebendo cuidados médicos excelentes e sua equipe médica está fazendo tudo para que ela tenha a melhor recuperação possível”, disse o médico do Time Brasil, Dr. Antonio Marttos.''

É realmente uma triste sina desta jovem atleta. Ainda como ginasta, uma semana antes dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, Laís sofreu uma fratura no dedo da mão direita, e acabou cortada da competição.

Agora a mudança de esporte, um novo planejamento, que não visava Sochi 2014, mas as Olimpíadas de Inverno de 2018, em Pyeongchang, na Coreia do Sul, porém, os ótimos resultados lhe garantiram a ida para competição na Rússia. E mais uma vez sendo impedida de competir por conta desta grave lesão.

Azar? Destino? Não sei. No momento o esporte fica de lado e a torcida passa a ser pela plena recuperação da talentosa Laís Souza.

Passada a fase de melhora clínica, o médico Marco Antônio Marttos Jr, já deixou à disposição da atleta a estrutura do hospital da Universidade de Miami, referência na recuperação de traumas vertebrais. O local teve fundamental importância no tratamento da jogadora de vôlei Jaqueline, que sofreu uma lesão na coluna, nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em 2011.